Header Ads

Deus e as imagens de escultura


Esse é um tema cascudo no cristianismo. Enquanto na Igreja Católica são cultuadas imagens de santos, os evangélicos abominam esses objetos.

Os evangélicos se fundamentam no texto de Êxodo 20:4, também conhecido como 2º mandamento:

Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.

O texto é claro e direto. Não deve ser feita escultura, ou estátua, de nada que exista em qualquer lugar do universo. Não pode ter escultura que represente uma pessoa, um animal, ou até mesmo que represente objetos, como uma escultura em forma de carro ou de celular. É nada mesmo, não pode haver nem mesmo semelhança.

Se é assim, então está resolvido, os católicos estão errados e vão queimar no fogo do inferno.

Porém, a regra é tão rígida, que até mesmo Deus deixou de cumpri-la algumas vezes. Contradizendo a si mesmo, o todo poderoso ordenou a Moisés, ainda no capítulo 25 do livro de Êxodo, que esculpisse dois querubins para adornar o templo. Acompanhe esse trecho no versículo 18:

Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório.

Em outro momento, Deus ficou um pouquinho chateado com as constantes reclamações do povo de Israel. Para demonstrar seu descontentamento, infestou o acampamento com cobras. Várias pessoas morreram e Moisés clamou por uma solução.

Segundo consta em Números 21:8-9, Deus ordenou que fosse feita uma escultura no formato de uma serpente:

E disse o Senhor a Moisés: Faze-te uma serpente ardente, e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo o que, tendo sido picado, olhar para ela. 
E Moisés fez uma serpente de metal, e pô-la sobre uma haste; e sucedia que, picando alguma serpente a alguém, quando esse olhava para a serpente de metal, vivia.

Nesse trecho Deus vai além, permitindo não apenas a confecção de uma escultura como também atribuindo a ela poderes divinos. Muito semelhante aos poderes de alguns santos católicos.

Como se vê, até mesmo Deus tem dúvida se é pecado ou não fazer imagens de escultura. Assim, não faz sentido algum que os cristãos criem discórdia por conta desse tema.

Nenhum comentário