Header Ads

O cestinho de Moisés desceu o Nilo por quantos quilômetros?


As pessoas acham que sabem de política, futebol e religião muito mais do que realmente sabem. A estória de hoje serve para mostrar que a pessoas conhecem a bíblia muito menos do que pensam. Trata-se de um desafio simples, que faço para as pessoas que bancam os teólogos sem nunca ter lido a bíblia com a devida atenção.

É apenas uma pergunta: Quantos quilômetros o cestinho de Moisés desceu pelo Rio Nilo?

Responda para você mesmo agora e veja abaixo se acertou.

Vou recontar a história para aqueles que não a conhecem e para aqueles que não a leem há algum tempo.

O livro do Êxodo inicia com mais uma daquelas genealogias massantes e conta resumidamente como foi a vida dos descendentes de Jacó no Egito. O povo de Israel havia se tornado escravo, porém, apesar do trabalho forçado, o tamanho da população crescia continuamente. O Faraó, com medo de uma provável rebelião, ordenou a morte de todos os bebês do sexo masculino.

Foi nesse momento da estória que nasceu Moisés. A Bíblia conta que sua mãe o conseguiu esconder por três meses e, após isso, teve que bolar um plano para salvar sua vida. Assim, colocou-o em um cesto, o qual pôs no Rio Nilo.

E a pergunta retorna: Quantos quilômetros o cestinho de Moisés desceu após sua mãe o ter posto no Rio Nilo? Aquele que tiver lido a estória atentamente não deve ter qualquer dificuldade para responder.

Finalizando o suspense, vamos à verdade dos fatos.

Por mais que os filmes, a crença popular e diversas gravuras encontradas em livros afirmem que Moisés desceu o rio, sendo protegido pela mão divina. A verdade é que o cesto muito provavelmente não tenha se movido um único metro. Vejamos esse trecho da bíblia:


Êxodo 1:22

Então ordenou Faraó a todo o seu povo, dizendo: A todos os filhos que nascerem lançareis no rio, mas a todas as filhas guardareis com vida.

Êxodo 2:1-9

E foi um homem da casa de Levi e casou com uma filha de Levi.

E a mulher concebeu e deu à luz um filho; e, vendo que ele era formoso, escondeu-o três meses.

Não podendo, porém, mais escondê-lo, tomou uma arca de juncos, e a revestiu com barro e betume; e, pondo nela o menino, a pôs nos juncos à margem do rio.

E sua irmã postou-se de longe, para saber o que lhe havia de acontecer.

E a filha de Faraó desceu a lavar-se no rio, e as suas donzelas passeavam, pela margem do rio; e ela viu a arca no meio dos juncos, e enviou a sua criada, que a tomou.

E abrindo-a, viu ao menino e eis que o menino chorava; e moveu-se de compaixão dele, e disse: Dos meninos dos hebreus é este.

Então disse sua irmã à filha de Faraó: Irei chamar uma ama das hebréias, que crie este menino para ti?

E a filha de Faraó disse-lhe: Vai. Foi, pois, a moça, e chamou a mãe do menino.

Então lhe disse a filha de Faraó: Leva este menino, e cria-mo; eu te darei teu salário. E a mulher tomou o menino, e criou-o.


Portanto, Moisés não desceu o Nilo. Sua mãe, desesperada com a possibilidade de ter o filho morto pelos egípcios, colocou o cesto exatamente no local em que a filha do Faraó costumava tomar banho. A trama já estava preparada para que a irmã de Moisés, Miriã, ficasse de guarda e, no momento certo, abordasse a filha do Faraó. Um plano arriscado, mas que deu certo.

Até hoje não houve uma única pessoa que respondesse corretamente. A maioria chuta uma quantidade de quilômetros, enquanto a resposta é super fácil: Moisés não desceu o Rio Nilo, nem sequer por um quilômetro ou um metro. Quem lê atentamente a bíblia, não apenas para cumprir tarefa, deve acertar essa de primeira.

No próximo texto, pretendo falar sobre a primeira aparição de Satanás na Bíblia. Com certeza irá surpreender muita gente.

Nenhum comentário